quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

22:32

22:32 e estou deitada na minha cama escutando música no fone e vou olhar para o meu quarto.
Meu quarto é meu jardim secreto (eu amo esse filme!!), em cada parede ele olha pra mim, sabendo de todas minhas lembranças, ele as guarda, como eu guardo dentro de mim.
Não é apenas um comodo da casa, é o meu refúgio de todas as noites.
Já senti medo dele, já senti necessidade. O medo foi quando assisti a filmes de terror e fui dormir mesmoooo com meus pais RSRS. A necessidade é naqueles dias que você não vê a hora de chegar e fechar a porta do quarto.
Gosto do cheiro dele, da cor dele, as vezes ele está menos verde, tem dias que abro a janela e ele fica mais verde, existem dias que não quero abrir nenhuma janela, e ele fica frio. Como eu gosto!
Cada dia posso mudar ele de tom, de estação. Considero um ícone de fidelidade, ele é meu companheiro, me acompanha todos os dias, tenho a ele.
Tenho bastante intimidade com meus pais, então os mesmo que faço no quarto posso fazer na sala, cozinha. Ele me ve dançando na frente do espelho, quando acordo com aquele mau humor que nem perto do espelho eu passo, ele me ve gritando, cantando, chorando, rindo sozinha, falando em inglês e tantos momentos que vou querer lembrar daqui a algum tempo... Ele ve tudo isso.
Meu quarto, o jardim secreto de uma garota...

Um comentário:

barbaranonato disse...

Todos temos nossos cantinhos, sejam quartos, jardins ou quartos-jardins! Lá o mundo é nosso...